×
Feira de Santana / 06 de julho de 2020 - 09H 31m

Agentes de Cultura de Feira de Santana se articulam e cobram aplicação da lei Aldir Blanc

Após sanção no dia 30 de junho da Lei Federal de Emergência Cultural Aldir Blanc, os agentes culturais de Feira de Santana seguem mobilizados em ações que instrumentalizam a categoria e cobram medidas enérgicas do governo municipal para assegurar a chegada do recurso ao maior número de pessoas dessa cadeia produtiva. Nesta terça-feira (7), às 19 horas, será realizado o segundo encontro virtual pelo Google Meet, aberto aos agentes de cultura que desejam se engajar nas articulações da categoria. Essa reunião vai tratar das atualizações da Lei Aldir Blanc e das atividades realizadas pelos grupos de trabalho organizados pelo Fórum Permanente de Cultura da cidade. Enquanto aguardam a edição da Medida Provisória com crédito do valor previsto na Lei, estados e municípios devem preparar suas logísticas de cadastramento para fazer chegar o recurso àqueles e àquelas que precisam assegurar um isolamento social digno, diante da necessidade de cuidados sanitários especiais orientados pelas autoridades mundiais de saúde durante a pandemia pelo novo coronavírus. “Somos produtores, artistas, técnicos, educadores, pessoas que pararam suas atividades profissionais desde o início da pandemia e ainda não têm previsão de retorno ao trabalho. A sanção da Lei foi uma grande conquista. Agora é #PagueJá”, comenta Maylla Pita, produtora cultural da região. A Lei Aldir Blanc prevê o valor de 3 bilhões de reais para administração de 50% para os estados e 50% para os municípios. Foi relatada pela deputada federal Jandira Feghali (PCdoB) e prevê produzir efeitos e impactos emergenciais para a vida de artistas, técnicos, produtores, oficineiros, educadores, ponteiros de cultura, sustentando espaços culturais, circos, organizações comunitárias e pequenas empresas de produção de arte e cultura. Também direciona recursos para linhas de fomento para editais, chamadas públicas, prêmios e aquisições de bens e serviços. Para a deputada Jandira Feghali, o setor da cultura fala de um Brasil profundo que simboliza o seu povo. “Esses fazedores e fazedoras de cultura tem um papel importantíssimo para a economia, para o PIB brasileiro, e para o desenvolvimento das atividades criativas que impactam tanto a cadeia criativa da Cultura, como outras cadeias que também dependem dela”, destaca a deputada. Em Feira de Santana, o Fórum Permanente de Cultura, composto por agentes atuantes e com reconhecida consciência coletiva, ancora as mobilizações da sociedade civil. Campanhas e ações práticas vêm sendo implantadas para fazer chegar o recurso da Lei de Emergência Cultural àqueles que necessitam dele.

Café das 6 / 06 de julho de 2020 - 08H 37m

Café das 6 – 6 de julho 2020

Feira de Santana / 05 de julho de 2020 - 08H 24m

Prefeitura de Feira pedirá ao MP-BA para investigar blogueira que deu festa

A Prefeitura de Feira de Santana fará uma representação no Ministério Público da Bahia (MP-Ba) contra a design de interiores e influenciadora digital Lydi Siqueira, por ter promovido uma festa nesta sexta-feira (3), em plena pandemia. A medida será adotada após a repercussão negativa das declarações da influenciadora nas redes sociais. Em um vídeo publicado nas redes sociais, a influenciadora disse “A vida é minha, o risco é meu, e você não foi convidado para a minha festa. Então, fique em casa, fique tranquilo. Você não vai pegar Covid, e eu vou comemorar com os meus, com quem eu amo, com quem está comigo. Porque a festa é minha e de quem me faz bem. Quem dividiu comigo os anos. Não são amigos novos, são amigos de anos, amigos que me amam, e eu amo também”. Nas imagens, Lydi Siqueira mostra a decoração da festa e os convidados. Segundo dados divulgados pela Secretaria Municipal de Saúde na sexta-feira (3), Feira de Santana registrou 4.134 casos de Covid-19, com 67 mortes. A Prefeitura afirmou que adotará as medidas necessárias, inclusive, com comunicado a polícia. Após a repercussão do caso, a influenciadora digital pediu desculpas no Instagram.  (Com informações do BN)

Feira de Santana / 04 de julho de 2020 - 08H 58m

‘Não é possível estabelecer o fechamento total’, diz prefeitura de Feira

Após a recomendação do Comitê Científico do Consórcio Nordeste, de implantação de lockdown em Feira de Santana e outras cidades, a prefeitura do maior município do interior baiano se manifestou, nesta sexta-feira (3), contrariamente ao fechamento total da cidade. “O prefeito Colbert Martins Filho afirma que reconhece a legitimidade e capacidade de avaliação do Consórcio Nordeste, entretanto observa que não é possível estabelecer o fechamento total em Feira de Santana”, diz a prefeitura, em nota encaminhada em resposta ao site Bahia Notícias. A prefeitura afirmou ainda que pediu reforço de policiamento junto ao governo do estado, mas que esse pleito ainda não foi atendido pelas autoridades estaduais. “No entanto, a fiscalização, bem como aplicação de medidas restritivas mais rígidas, continuam acontecendo nos bairros que registram maiores números de contaminação no município”, diz a nota. Na tarde desta sexta, Feira de Santana teria alcançado 100% de ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) reservados para o tratamento da Covid-19. Questionada pelo BN, a assessoria de comunicação do município afirmou ainda não ter essa informação. Segundo o boletim epidemiológico publicado pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesab) na noite desta sexta, Feira de de Santana possui 4.059 casos confirmados de contaminação pelo novo coronavírus. (Informações do BN)

Feira de Santana / 03 de julho de 2020 - 16H 43m

Hospitais de Feira de Santana estão sem vagas de UTI

Na Bahia, dos 2.254 leitos disponíveis do Sistema Único de Saúde (SUS) exclusivos para coronavírus, 1.476 possuem pacientes internados, o que representa uma taxa de ocupação de 65%. No que se refere aos leitos de UTI adulto e pediátrico, dos 906 leitos exclusivos para o coronavírus, 715 possuem pacientes internados, compreendendo uma taxa de ocupação de 79%. Em Feira de Santana os principais hospitais com leitos de UTI exclusivos para covid-19 estão com 100% da capacidade ocupada. O Blog do Velame apurou que os hospitais particulares EMEC, São Matheus e Unimed apresentam lotação máxima. Na rede pública, tanto o Hospital Geral Clériston Andrade e o Hospital de Campanha também estão com as UTI lotadas. No último boletim da Prefeitura de Feira de Santana foi informado um total de 63 pacientes hospitalizados no município. O Blog tentou contato com o prefeito Colbert Filho, mas não obteve retorno. Nesta sexta-feira (03), o Comitê Científico do Consórcio do Nordestes, presidido pelo médico Miguel Nicolélis, recomendou a adoção de “lockdown” em Salvador, Feira de Santana, Itabuna e Teixeira de Freitas para conter o coronavírus. A medida significa o fechamento total de todos os serviços que não são essenciais.

Feira de Santana / 03 de julho de 2020 - 16H 00m

Hospital de Campanha de Feira de Santana recebe doação da JBS

Nesta sexta-feira (03), o Hospital de Campanha de Feira de Santana recebeu a doação de 10 camas hospitalares, para UTI. A JBS iniciou a entrega de 200 camas clínicas à Secretaria da Saúde do Estado da Bahia e para Feira de Santana foram destinadas 10 unidades. Gilmar oliveira, diretor geral da unidade, reconheceu a importância do gesto “Gostaríamos de expressar a nossa gratidão pela doação de 10 camas hospitalares, para o Hospital de Campanha de Feira de Santana. A generosa entrega realizada pela JBS terá um grande impacto na ajuda ao combate à pandemia do COVID-19, em nome da S3, agradecemos a ajudar, fará uma diferença positiva na vida dos pacientes que por aqui passarem obrigado pela generosidade.

Feira de Santana / 02 de julho de 2020 - 11H 00m

Deputado feirense acusado de ser “dono dos cargos” no HGCA 2

Um ex-candidato a vereador pelo Partido dos Trabalhadores de Feira de Santana publicou áudios em grupos de WhatsApp que comprometem o deputado federal Zé Neto. Conhecido como Magal, o ex-militante petista afirma que todas as contratações dos profissionais que vão trabalhar no Hospital Estadual da Criança e o novo Hospital Geral Clériston Andrade II são indicações do parlamentar. No áudio, o ex-petista critica o rateio dos cargos no novo hospital e relata que ele já participou das indicações políticas na contratação para o Hospital da Criança. “A raia miúda do PT não achou (sic) nada. Os pré-candidatos não achou (sic) nada, tá escondendo, na época do hospital da criança que disseram que foi seleção, historia pura, quem botava era o deputado Zé Neto. Eu fazia parte, eu coloquei 3 pessoas lá na época”, revela. Magal explicou que uma das pessoas recomendadas por ele foi abordada pelo dono da empresa que prestava serviço ao hospital e foi preciso explicar que ela era indicada do deputado petista. “Depois o cara dono de uma empresa me ligou e abordou uma menina lá que botamos pra trabalhar e ela disse olha quem me indicou foi o presidente da associação do bairro que eu moro. E ele é ligado a quem? A Zé Neto. Pronto tome aqui meu número se ele não me ligar pra confirmar aqui você não fica. Tive que ligar pro cara pra confirmar as vagas”, explicou no áudio enviado em um grupo de pré-candidatos a vereador. No áudio ele levanta ainda a suspeita sobre a seleção dos profissionais de saúde para trabalhar no Hospital Cleriston Andrade II. “No Cleriston 2 tão jogando dizendo que é seleção. Uma pessoa do PT ja me mandou um áudio pedindo pra não comprometer ele, me pedindo segredo, mas que tá sabendo que os pré-candidatos raia miúda não chupou nada (sic). Alias Zé Neto é assim, ele não contempla ninguém, ele quer que você fique do lado dele na ideologia de partido e ele enchendo os bolsos de dinheiro e você se acabando sozinho pra fazer campanha pra ele. É um verdadeiro covarde, besta são vocês que vão sair (candidato) pelo PT”. Magal foi candidato a vereador em 2012 pelo PT e obteve 634 votos. O Blog do Velame entrou em contato com o Diretor Geral do Hospital Cleriston Andrade, José Carlos Pitangueira, que é o responsável pelo novo hospital que será inaugurado em 6 de julho. Ele negou interferência do deputado nas contratações.  Segundo Pitangueira, qualquer pessoa que procurar o hospital pode participar da seleção e treinamento para atuar no HGCA 2. “Qualquer pessoa com experiência em UTI pode se candidatar. Estamos tendo até dificuldade para contratar porque ninguém quer trabalhar com covid”, disse. Ele explicou ainda que todos os profissionais passam por um período de treinamento e só quem é realmente capaz, é contratado. O deputado Zé Neto foi procurado pela reportagem, mas alegou que só Pitangueira falaria sobre o assunto.

 

 

Histórico

2019
set | ago | jul | jun | mai | abr | mar | fev | jan
2018
dez | nov | out | set | ago | jul | jun | mai | abr | mar | fev | jan
2017
dez | nov | out | set | ago | jul | jun | mai | abr | mar | fev | jan
2016
dez | nov | out | set | ago | jul | jun | mai | abr | mar | fev | jan
2015
dez | nov | out | set | ago | jul | jun | mai | abr | mar | fev | jan
2014
dez | nov | out | set | ago | jul | jun | mai | abr | mar | fev | jan
2013
dez | nov | out | set | ago | jul | jun | mai | abr | mar | fev | jan
2012
dez | nov | out | set | ago | jul | jun | mai | abr | mar | fev | jan
2011
dez | nov | out | set | ago | jul | jun | mai | abr | mar | fev | jan
2010
dez | nov | out | set | ago | jul | jun | mai | abr | mar | fev | jan
2009
dez | nov | out | set | ago | jul | jun | mai | abr | mar | fev | jan
2008
dez | nov